Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Crítica: Até o Fim (All is Lost)

É cada vez mais comum a recorrência a histórias concentradas em apenas um local e poucos atores. Um formato enxuto que permite olhar mais de perto os seus personagens e analisar profundamente o seu tema.

Navegante solitário – cujo nome obviamente nunca é revelado no filme – tem sua viagem abalada depois de bater em um container de sapatos em alto mar, incidente que danifica completamente o seu barco. Agora é lutar contra tempestades, falta de comida, água potável e as próprias limitações da idade para sobreviver o tempo que der, na esperança de chegar a algum lugar ou de ser encontrado.

Parente de filmes como Náufrago, A Vida de Pi, Kon-Tiki, Gravity e Buried, All is Lost trás Robert Redford como o isolado da vez. A diferença é que aqui não existe bola Wilson, leão, companheiros de tripulação e nem mesmo aparelhos de comunicação com o resto do mundo. Só ele e o barco.

Praticamente sem falas, assistí-lo é como refletir sobre a solidão e a esperança durante 100 minutos. Ali, isolado no mar, o sujeito sabe que não pode contar com a ajuda de ninguém e que sua existência só depende dele mesmo. Faz sentido perseverar e lutar pela sobrevivência num cenário iminência da morte onde é praticamente impossível ter esperança?

Sem fazer sensacionalismo, o diretor e roteirista J C Chandor (Margin Call) não mostra fotos de familiares, nem ação a cada minuto e muito menos chororô exarcebado. O cara está sozinho no mar e ponto. O que lhe resta é se concentrar e adiar a morte o quanto der. Também não fica louco, não conversa com animais e muito menos com sua bússola de estimação.

A única armadilha da qual Chandor não consegue escapar é a de utilizar todos os contratempos possíveis que o alto-mar lhe permite: de tempestades a navios que ignoram o sujeito até os tubarões que precisam bater ponto em todo e qualquer filme do gênero. Ponto para a edição de som sensacional, que cria toda a atmosfera envolvente que algumas cenas proporcionam.

Por fim, o "homem de Sundance" Robert Redford assume aqui, sem muita empatia, um protagonista que poderia render o Oscar na mão de alguns outros atores, mas que neste, pelo menos a mim, não tocou.

All is Lost é, de fato, um filme interessante, mas desperdiçou potencial em muitos quesitos e no fim ficou ali, meio perdido, indefinido, nem cult nem comercial.

Trailer


Dir.: J C Chandor
Com Robert Redford


Nota 7/10


sábado, 27 de setembro de 2014

Dicas: The Black Balloon / Segunda-Feira ao Sol / Another Year


Vencedor do Urso de Cristal no Festival de Berlim 2008, The Black Balloon é mais um bom exemplar do cinema australiano.

A história de um garoto que tem sua juventude toda diferenciada por conta do irmão autista é dessas que não tem muito como fugir do piegas, mas que, se bem feitas, pegam a gente de jeito, pelo melhor dos artifícios: a emoção.

Os eventos e as reações são trabalhados com sensibilidade pela diretora e roteirista Elissa Down e o elenco conta com (mais uma) brilhante atuação de Toni Collette, que encarna uma mãe como poucas atrizes já conseguiram. A mãe que ela constroi é mais que natural, é forte e tenta ser muito justa, olhando por toda a sua cria com o equilíbrio que a situação pede.

Uma pedida e tanto para relaxar e se emocionar sem precisar ficar triste.





Javier Bardem em mais uma de suas mil (impressionantes) facetas. Desta vez, gordo, barbudo e de cabelo ralo (horrível), ele encarna um homem deprimente, sujeito que perambula por uma cidadezinha portuária espanhola. Ele e seus amigos ficaram sem emprego há três anos, quando a empresa dona do estaleiro onde trabalhavam demitiu boa parte dos funcionários, deixando os homens do município – principalmente os mais velhos – sem perspectiva de melhoria de vida.

O filme é dirigido e escrito por Fernando Leon de Aranoa, o mesmo do sensível Princesas (2005). Fernando equilibra bem as doses de comédias e drama da história e parece saber exatamente até onde o bom gosto lhe permite ir. E mesmo com a propensão natural de Bardem de tomar o filme para si, consegue reunir um elenco ótimo e dar atenção a todos os outros homens do grupo.

É difícil não se compadecer com a situação do desemprego, do orgulho ferido, da falta de perspectiva de vida e da dura descoberta de que os tempos de juventude já passaram.



Another Year (2010)

Este filme estreou no Brasil este ano, finalmente. Imperdível!

Seguindo a lógica do seu filme anterior, Simplesmente Feliz, o diretor Mike Leigh contraria novamente a lógica dos dramas ao ter como protagonistas um casal extremamente bem realizado emocionalmente. A intenção parece ser a de mostrar que é possível ser feliz, mesmo rodeado de energias e pessoas negativas. É só criar o seu próprio universo e protegê-lo, sem deixar de estender a mão para os outros.


O filme acompanha o casal por um ano, mostrando com leveza, realismo e, sempre que possível, uma pitada de humor, a administração da vida deles e como eles lidam com as mazelas daqueles com quem convivem.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Os melhores filmes de 2013

Este post nem deveria existir, mas a título de registro e mesmo com quase dois meses de atraso, resolvi escrevê-lo. Então, sem muito discurso, aí vão os filmes que de alguma forma me tocaram em 2013.


01)   Alabama Monroe
(The Broken Circle Breakdown, Bélgica/Holanda)
Dir.: Felix Van Groeningen

02)   Gravidade
(Gravity, EUA/Inglaterra)
Dir.: Alfonso Cuarón

03)   Capitão Phillips
(Captain Phillips, EUA)
Dir.: Paul Greengrass

04)   O Sonho de Wadjda
(Wadjda, Arábia Saudita/Alemanha)
Dir.: Haifaa Al Mansour

05)   A Caça
(Jagten, Dinamarca/Suécia)
Dir.: Thomas Vinterberg

06)   Workers
(idem, México/Alemanha)
Dir.: Jose Luis Valle

07)   Django Livre
(Django Unchained, EUA)
Dir.: Quentin Tarantino

08)   Gloria
(idem, Chile/Espanha)
Dir.: Sebastian Lélio

09)   O Ato de Matar
(The Act of Killing, Dinamarca/Noruega/Inglaterra)
Dir.: Joshua Oppenheimer

10)   Frances Ha
(idem, EUA)
Dir.: Noah Baumbach

11)   Somos o Que Somos
(We Are What We Are, EUA)
Dir.: Jim Mickle

12)   Suspeitos
(Prisoners, EUA)
Dir.: Denis Villeneuve

13)   How To Survive a Plague
(idem, EUA)
Dir.: David France

14)   Circles
(Krugovi, Sérvia/Cróacia/Alemanha)
Dir.: Srdan Golubovic

15)   Computer Chess
(idem, EUA)
Dir.: Andrew Bujalski

16)   A Hora Mais Escura
(Zero Dark Thirty, EUA)
Dir.: Kathryn Bigelow

17)   O Verão da Minha Vida
(The Way Way Back, EUA)
Dir.: Nat Faxon, Kim Rash

18)   Dentro da Casa
(Dans La Maison, França)
Dir.: François Ozon

19)   Branca de Neve
(Blancanieves, Espanha/França/Bélgica)
Dir.: Pablo Berger

20)   Procurando Sugar Man
(Searching for Sugar Man, Suécia/Inglaterra)
Dir.: Malik Bendjelloul

21)   Vergiss Mein Nicht
(idem, Alemanha)
Dir.: David Sieveking

22)   Piratas Selvagens
(A Hijacking, Dinamarca)
Dir.: Tobias Lindholm

23)   Tatuagem
(idem, Brasil)
Dir.: Hilton Lacerda

24)   Pornopung
(idem, Noruega)
Dir.: Johan Kaos

25)   Como Não Perder Essa Mulher
(Don Jon’s Addiction, EUA)
Dir.: Joseph Gordon-Lewitt

26)   Garotas Perigosas
(Spring Breakers, EUA)
Dir.: Harmony Korine

27)   Vaters Garten
(idem, Suíça)
Dir.: Peter Liechti

28)   Capturing Dad
(Chihi o tori ni, Japão)
Dir.: Ryota Nakano

29)   Thor: O Mundo Sombrio
(Thor: The Dark Kingdom, EUA)
Dir.: Alan Taylor

30)   Queda Livre
(Freier Fall, Alemanha)
Dir.: Stephan Lacant

31)   Jogos Vorazes: Em Chamas
(The Hunger Games: Catching Fire, EUA)
Dir.: Francis Lawrence

32)   No
(No, Chile/EUA/França/México)
Dir.: Pablo Larraín

33)   Pietá
(idem, Coreia do Sul)
Dir.: Kim Ki-Duk

34)   Kon-Tiki
(idem, Inglaterra/Noruega/Dinamarca/Alemanha/Suécia)

35)   Cine Holliudy
(idem, Brasil)
Dir.: Halder Gomes

36)   Rugas
(Arrugas, Espanha)
Dir.: Ignacio Ferrera

37)   Pluto
(idem, Coreia do Sul)
Dir.: Su-won Shin

38)   O Lado Bom da Vida
(Silver Linings Playbook, EUA)
Dir.: David O. Russell

39)   Jîn
(idem, Turquia/Alemanha)
Dir.: Reha Erdem

40)   Invocação do Mal
(The Conjuring, EUA)
Dir.: James Wan

41)   Blue Jasmine
(idem, EUA)
Dir.: Woody Allen

42)   Azul é a Cor Mais Quente
(La vie d’Adèle, França/Bélgica/França)

43)   Tanta Água
(idem, Uruguay/México/Alemanha/Holanda)
Dir.: Ana Guevara, Leticia Jorge

44)   Will You Still Love Me Tomorrow?
(Ming tian ji de ai shang wo, Taiwan)
Dir.: Arvin Chen

45)   Terapia de Risco
(Side Effects, EUA)
Dir.: Steven Soderbergh

46)   É o Fim
(This is the End, EUA)
Dir.: Evan Goldberg, Seth Rogen

47)   The Rocket
(idem, Austrália/Tailândia/Laos)
Dir.: Kim Mordaunt

48)   Anina
(idem, Uruguai/Colômbia)
Dir.: Alfredo Soderguit

49)   The Spectacular Now
(idem, EUA)
Dir.: James Ponsoldt

50)   Universidade Monstros
(Monsters University, EUA)
Dir.: Dan Scanlon


 
Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias